domingo, dezembro 31, 2017

BOM ANO

(darwish)


(joelremy)
Bom Ano a todos os que por aqui passam. desejo a todos a merecida oportunidade de viver o sonho de novo. não temam, vivam na plenitude os próximos 525 960 minutos...


2017. IMAGENS AVULSAS

Fiama Jasmim. antropoceno

2017. IMAGENS AVULSAS

verão. 2017 

romaria da sª do Almortão

2017. IMAGENS AVULSAS

Soalheiras, Rosmaninhal. (trabalho de campo, 2017)

sagrado. 2017

2017. IMAGENS AVULSAS


arquitecturas urbanas (C. Branco). 

2017. IMAGENS AVULSAS


Município de Idanha-a-Nova/CCR - trabalho de investigação em torno do espólio do Club União Idanhense. centenário (inventário, transladação, conservação e restauro - I Fase)

sexta-feira, dezembro 29, 2017

/thehypertheshold/

estou convencido de que o sonho é uma medicina muito próxima da morte, uma espécie de caixa de pandora. através dele podemos prosseguir misteriosamente até lugares inimagináveis, nesses lugares não existem quaisquer regras ou padrões, tudo é absolutamente novo...

quarta-feira, dezembro 27, 2017

(architecture of doom)


o gasto exacerbado, individualista, egoísta, enganoso, uma espécie de novo-riquismo ou espertismo, ostentatório, em muitos casos prepotência pura, como se o mundo terminasse depois do natal (em termos publicitários e suas praxis; a agressividade de algumas das textualizações usadas- "compra, o que estás à espera, é natal, é a tua última oportunidade". cada vez estou mais convencido que o "anjo-caído" conseguiu todo o poder neste planeta...quase nada a fazer, a própria natureza e as suas forças utópicas já quase se retiraram (imaginários, lendários, seres fantásticos, o lugar do misterioso). aquilo que seria uma festa da natureza, sincrética...com os seus actores e as comunidades reunidas, ultrapassou o próprio domínio do neofolclórico...tornou-se num enorme "parque temático global"...(refiro-me em particular a um protótipo de visualidades e de estéticas homogéneas, gastas de sentidos)...

terça-feira, dezembro 26, 2017

à superficie da pedra lisa
da entrada da capela
nas estreitas fendas
uma planta mineral

a luz da manhã orbita 
à sua volta,

epopeia deste nada
que me revelas íntegro 
neste corpo dividido

eddy chambino. caderno 00

segunda-feira, dezembro 25, 2017

quinta-feira, dezembro 21, 2017

SOLSTÍCIO DE INVERNO, O GRANDE DIA DA NATUREZA (PELO MENOS ERA)


ao grande dia celebratório da natureza, a chegada do solstício de inverno, marcador de um calendário riquíssimo, de forças centriptas, indicador de férteis práticas culturais, que ainda teimam em resistir, face à rasoira das máquinas publicitárias, que tudo fazem para celebrar um mundo por igual, unitário, celebrado e celebratório ao jeito das grandes industrias. o que confirma o empobrecimento quase total do mundo rural, o esquecimento dos principais actores deste mundo rural, a sua permanente subtração é reflexo do desastre catastrófico dos incêndios, ninguém ouve um agricultor, um pastor, um lavrador...reúnem-se intelectos escolhidos pelos papeis que desempenham no aparelho central do estado e esquecem-se os papeis operativos de uma  agricultura que todos os supostos rurais sabem falar...e muito poucos urbanos sabem interpretar...
Sines, 2015

quarta-feira, dezembro 20, 2017

nada mais poético do que um louco junto a uma fogueira no centro da solidão da noite, com o rosto incandescente faiscando venenos silenciosos.

eddy chambino. caderno 00

sexta-feira, dezembro 15, 2017

Idanha, por ser Idanha,
não tem "moreiras" na praça;
Proença, por ser Proença,
Dá de comer a quem passa.

/Proença-a-Velha/2015

/darwish/
(branislav fabijanic)

quinta-feira, dezembro 14, 2017

PODER E MAIS PODER....INFORMAÇÃO É PODER...KAFKA IRIA SE RIR...


por que está julian assange retido à cinco anos na embaixada de Equador?



(silencio)

ele o altivo poeta sequioso, esfomeado, ébrio, repleto, insanciado de verdadeira dignidade, livre tanto quanto quis, a andar sempre para diante - e que morreu em plena vontade feita?

paul verlaine (rimbaud). 1871
(auschwitz. 1940)

numa polónia fascista, seria provável repetir-se qualquer outro holocausto. H. Arendt tinha razão, a banalização do mal teve múltiplas extensões posteriores. estes vagões de gado e suas viagens com humanos em direção às máquinas da morte, já tinham a origem das origens de todo e qualquer mal intencional fascista...

RESISTÊNCIA ABSOLUTA CONTRA QUALQUER FORMA DE FASCISMO...

quarta-feira, dezembro 13, 2017

ninguém pode falar pelos mortos, 
ninguém pode interpretar suas visões e sonhos mutilados

elie wiesel, discurso de aceitação do prémio Nobel da paz
(man ray)
faltam ainda algumas alvoradas
para o coral de cerejeiras nuas
encher de cânticos  o vale

agora, apenas o tom polido
do cobre gasto habita
a quinta cor de cinza

Luis Maçarico, inverno. Ar serrano. 2006

terça-feira, dezembro 12, 2017

(lisa tyson ennis)
"eu não concebo nenhuma  obra separada da vida"

A. Artaud

quinta-feira, dezembro 07, 2017


vi o sol, malhado com místicos horrores

rimbaud. 1877

CADA QUAL É LIVRE DE PROCURAR A FELICIDADE COMO DESEJE...

la democracia nos fue liberando de los condicionamientos que la naturaleza, el azar o la história habían proyectado sobre nosotros. eso es lo que quiere decir que los humanos nacemos libres e iguales: que nacemos igualmente destinados a la cidadania, con los deberes y garantias inherentes a ella y especialmente con idéntico derecho a decidir la gestión de la sociedad, sea cual fuere nuestra genealogia, nuestra raza, nuestro lugar natal, nuestro sexo, nuestras habilidades, nuestra religión o como fuere, cada cual es libre de buscar la excelência o la felicidad como desee.

Fernando Savater, contra el separatismo.

quarta-feira, dezembro 06, 2017

CARTAS AO PAI NATAL

mais uma carta ao pai natal da nossa filhota Fiama Jasmim. é quase um mapa criativo e animado para descoberta de um tesouro, com o caminho a percorrer, desta vez o pai natal vai acompanhado por jesus cristo...numa segunda leitura ou interpretação, a autora referiu a importância de aqui fazer a emenda, assim, a figura do lado direito é o pai natal e a da sua esquerda é a própria autora que o acompanha, fazendo-me a seguinte repreensão quando confrontada com o texto do blogue: "não vês que sou eu que acompanho o pai natal...não vês que sou eu com três borbulhinhas na cara...as minhas desculpas realeza...

terça-feira, dezembro 05, 2017

ÁGUA

Salvaterra do Extremo
Salvaterra não tem água
venha cá que eu lha darei 
co' as lágrimas dos meus olhos
Salvaterra regarei

(Salvaterra do Extremo)

*Como estamos em período de seca, o tema da água nestas terras do interior sempre foi motivo de preocupações variadas, ora em torno de como a guardar, ora como a descobrir, ora como a "encomendar", ora como a extrair, acondicionar, transportar...daí a sua recorrência nos riquíssimos repertórios locais, percorrendo os cancioneiros locais, os lendários e afins...

segunda-feira, dezembro 04, 2017

CARTAS AO PAI NATAL

Fiama Jasmim, 5 anos. Dez. 03

mais uma carta ao pai natal da nossa princesa, esta é um poema, admirável poema...surpreendente...

domingo, dezembro 03, 2017

ROSMANINHO

Quem pelo rosmano passou
e não o apanhou
de Jesus Cristo não se lembrou

(Segura. 2017)

sábado, dezembro 02, 2017

NUNCA EXISTIRÃO GUERRAS JUSTAS...

(ed kashi)


um campo militar será sempre a morte ou a dor antevista 

sexta-feira, dezembro 01, 2017

(photo bill brandt, francis bacon. 1963)
comer terra para bruxedos

(*beira interior)

FOTOGRAFIA

peter beard. the end of the game. 

quinta-feira, novembro 30, 2017

UMA ODE (HERÓICA) À BEIRA LUSITANA...

Trebaruna
José Leite de Vasconcelos
Edição Camâra Municipal do Fundão

Agradeçemos ao Museu Arqueológico do Fundão, ao seu director Dr. Pedro Salvado, a partilha de cultura viva dentro e fora do museu. 

quarta-feira, novembro 29, 2017


BENZEDURAS, PÃO

Deus te acrescente
como as mentiras pela gente
e o diabo que arrebente

(monsanto. 2017)

segunda-feira, novembro 27, 2017

ARTISTAS LOCAIS


estes singelos objectos elaborados por verdadeiras artistas locais, possuem para além do valor estético  e artístico, um conteúdo cultural de saberes que ultrapassa qualquer lista ou designação/marca/selo. fala-nos de pessoas reais, transmite gerações e por ser inteiramente elaborado à mão, tem o engenho humano. neste caso, foi oferta ao sagrado, circula durante a romaria local pelas pessoas, é ali que depositam as esmolas. que fascínio, tanta simplicidade...
(janaina mello)

sexta-feira, novembro 24, 2017

ANTROPOCENO


a nossa joaninha Fiama Jasmim, em digressão por um planeta verde, onde sejam possíveis outra vez os imaginários, os lendários, os mitos, as novas e velhas religiões...que  tudo ou quase tudo não seja pelo dinheiro e com o dinheiro...continuam a existir e a persistir os "espíritos dos lugares"...

quinta-feira, novembro 23, 2017

há quem não dê
há quem não dê sequer ao cão

ruy duarte de carvalho. observação directa. p. 22

quarta-feira, novembro 22, 2017



take a journey to the bright midnight

the doors, end of the night. EKS (1967)

terça-feira, novembro 21, 2017

um sol demente perfura as pedras da calçada
com círculos respirados
uma cabeça caída sobre o corpo ébrio
sai da sombra espessa das casas

a cabeça quer ultrapassar as pedras
adormecidas e trespassadas
pelos círculos de uns olhos
de sóis estagnados

a cabeça  & os olhos
sentam-se para adormecer
alguém passa por dentro do écran
& pergunta como se respira

eddy chambino. caderno 00. 2017

SACRED DANCES

(immanence)

sexta-feira, novembro 17, 2017

o caco já foi panela
e o escravo já teve mãe

ruy duarte carvalho. observação directa. p18

quinta-feira, novembro 16, 2017

(...) ainda é nos desgraçados, nos miseráveis, nos repelidos, nestes e não nos felizes superficiais, não nos príncipes de quaisquer poderes (...) que perdura o eterno germe da redenção do homem.

josé régio. poemas de deus e do diabo. p. 27

una, é a luz do sol...

quarta-feira, novembro 15, 2017

CARTAS-SONHOS


esta é a primera carta deste ano ao pai natal da nossa princesa Fiama Jasmim (5 anos). estamos curiosos com os sonhos-pedidos. perspectivam-se outras cartas...
e um dia, ó flor de luxo, nas estradas
sob o cetim azul e as andorinhas
eu hei-de ver errar, alucinadas,
e arrastando farrapos - as rainhas!

Cesário Verde, (1875)

terça-feira, novembro 14, 2017

PRÁTICAS ALIMENTARES DO MEDITERRANEO


a gordura animal (porco) sempre foi das mais usadas na alimentação local beirã, o que contraria essa versão de se colocar o azeite como a gordura base do mediterrâneo. também sou da opinião de que não existe uma cozinha mediterrânea, mas sim um enorme leque de cozinhas do mediterrâneo.

DOCUMENTOS VISUAIS


segundo um monsantino, esta seria a banda filarmónica de Monsanto. pelo enquadramento seria uma foto tirada no castelo, anos 30/40??, em algum momento festivo (festa do castelo ??). seria interessante recuperar esta memória...

segunda-feira, novembro 13, 2017

(captainpolychromatic)


o poeta funda o que resta

holderlin

domingo, novembro 12, 2017

(rinat voligamsi)


"a diferença entre a comunidade e a rede é que tu
 pertences à comunidade, mas a rede pertence-te a ti"

z. bauman

sexta-feira, novembro 10, 2017


faz parte deste século, a recorrência de discursos sobre igualdades, porém, esquecemos muitas vezes os verdadeiros heróis e heroínas que a defenderam na sua essência. Olympe de Gouges (1748-1793) foi guilhotinada por defender os direitos universais das mulheres.

ARTE PASTORIL

museo de etnografia de castilla y léon. zamora


os pastores-artistas são talvez os mais consciencializados do valor estético das suas artes. raramente a comercializam e quase sempre a disponibilizam gratuitamente. são objectos intrinsecamente humanísticos... 

quinta-feira, novembro 09, 2017

quarta-feira, novembro 08, 2017

terça-feira, novembro 07, 2017

ENCONTRO DA ALDRABA EM TERRAS RAIANAS....















esta partilha de experiências foi um verdadeiro ágape....